Fidei Depositium


Papa vai a Portugal como peregrino de Fátima

Pontífice visita Santuário no aniversário da beatificação dos pastorinhos Francisco e Jacinta

Virgem MariaFÁTIMA, terça-feira, 6 de outubro de 2009 (ZENIT.org).- Bento XVI visitará Portugal em 2010 “essencialmente como peregrino de Fátima”, no contexto da peregrinação aniversária dos dias 12 e 13 de maio ao santuário mariano, informou hoje em nota pastoral o Conselho Permanente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP).

Ao reconhecer “um sentimento de júbilo e regozijo entre o nosso povo”, os bispos responsáveis da CEP assinalam que a visita é “a concretização de um desejo ansiosamente esperado, que muito nos honra e distingue”.

O episcopado agradece “de todo o coração” ao Santo Padre e afirma querer “corresponder a esta honra com aquele amor ao Papa que é uma dimensão profunda do catolicismo português”.

“A comunhão visível com o Sucessor de Pedro, fisicamente presente entre nós, será, mais uma vez, ocasião da expressão espontânea desse amor à sua pessoa, ao seu magistério e ao seu serviço universal e de fidelidade à Igreja”, destaca a nota pastoral da CEP.

Os bispos portugueses explicam que o Santo Padre irá ao país, “essencialmente, como peregrino de Fátima, onde encontrará uma expressão viva de todas as Igrejas de Portugal”.

A vinda do pontífice a Fátima coincide com o décimo aniversário da beatificação dos pastorinhos Francisco e Jacinta e com as comemorações do centenário do nascimento da Jacinta.

Todavia –reconhecem os responsáveis da CEP–, a viagem “projeta-se no horizonte mais amplo das suas peregrinações aos maiores santuários marianos espalhados pelo mundo, como grandes centros de evangelização”.

“Quando o Papa se faz peregrino, na qualidade de Pastor universal da Igreja, é toda a Igreja que peregrina com ele. Por isso, esta sua peregrinação reveste um grande significado pastoral, doutrinal e espiritual.”

Os bispos consideram que a visita do Santo Padre quer “encorajar o empenho constante e generoso na obra de evangelização, ajudando a passar de uma religiosidade tradicional a uma fé adulta e pensada”.

Uma fé “capaz de testemunho corajoso em privado e em público, que saiba enfrentar os desafios do secularismo e do relativismo doutrinal e ético, típicos do nosso tempo, que Bento XVI lembra frequentemente”.

O organismo episcopal português afirma que neste momento ainda não está definido o programa da visita papal. Na próxima assembleia dos bispos, em novembro, refletir-se-á sobre como prepará-la.

Mas desde já os bispos convidam todos os fiéis “a acolher o Santo Padre em verdade, como Sucessor de Pedro que vem confirmar os irmãos na fé, e com afeto e participação pessoal, unindo-nos em oração às suas intenções pela Igreja e pelos grandes anseios da humanidade”.

(Alexandre Ribeiro)


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: